• Pilates Ponto Norte

Alimentação e Pilates



Em algum momento você já deve ter se perguntado que tipo de alimentos seriam ideais para quem faz Pilates. Ora, o método Pilates é uma atividade física e, portanto, as dicas sobre o que você pode comer não são tão diferentes das recomendadas para outros tipos de exercícios. O que comer antes da aula de Pilates É preciso deixar claro que não existe uma dieta especial para Pilates, e aqui não estamos falando de exceções, ou seja, no caso de você estar em alguma dieta prescrita por nutricionista. No entanto, há algumas coisas a considerar sobre as escolhas alimentares antes da sua aula. O Pilates é um método que equilibra mente e corpo. Assim, para tirar o máximo proveito, você deve verificar quais tipos de alimentos colaboram para que você se sinta mais equilibrada. Além disso, uma vez que os exercícios de Pilates enfatizam o uso de seus músculos abdominais, você não pode estar com o estômago quase vazio. Seu core (núcleo) será totalmente exigido e por isso é melhor que você coma apenas alimentos leves em sua refeição. O ideal seria um pequeno lanche uma ou duas horas antes da aula.

O que comer para ter energia Quais são as melhores opções de alimentos para se ter energia suficiente durante a atividade? Ninguém quer ficar sem energia bem no meio da aula. Saiba que ir ao Pilates sem pelo menos um almoço rápido não vai ajudar e você pode não ter a energia necessária. Não quer almoçar? Então, um lanche leve é inteligente. Os carboidratos complexos e proteínas magras são boas opções para uma refeição pré-Pilates. São ideais porque dão energia melhor do que carboidratos simples ou coisas açucaradas. Um shake de proteína que utiliza fruta pode ser uma boa escolha e é light. O que beber antes e durante o Pilates Pilates é uma atividade que vai de leve à moderada e, ao contrário da malhação que rola solta nas academias, não requer bebidas esportivas especiais, mas a hidratação é necessária. A água é sempre a escolha perfeita. Mas não são “goles” apenas, beba um copo generoso de água de 90 minutos a uma hora antes da aula. Seu corpo terá tempo para eliminar o líquido extra e você vai estar hidratada. Isso não impede que você beba alguns goles durante a aula ou quando sentir sede. Sem exageros, pois água demais durante a prática pode deixá-la enjoada. O que comer depois da aula Você quer ter certeza de que o seu corpo tem o suficiente de nutrientes que ele precisa para fortalecer os músculos e repor as energias, certo? Para um melhor aproveitamento dos nutrientes, coma no máximo 30 minutos após a atividade física. Opte por um lanche leve que inclua proteínas, pois, além de auxiliar na formação do tecido muscular, vão ajudar os músculos a se recuperarem melhor. E não esqueça também os carboidratos. É importante ressaltar que a sua dieta vai depender do seu objetivo, pois pode ser que você queira perder peso ou simplesmente deseja comer o que é melhor para o seu corpo. Nutrientes essenciais

Os nutrientes são componentes dos alimentos que consumimos diariamente e estão divididos em macro e micronutrientes.


Formam o grupo dos macronutrientes:

  • Carboidratos – têm propriedades energéticas, sendo, na sua maioria, convertidos em glicose;

  • Proteínas – são essenciais porque regulam a concentração muscular, a produção de anticorpos, a dilatação e contração dos vasos sanguíneos, processo que regula a pressão arterial, entre outras funções; e

  • Gorduras animais e os óleos vegetais – são os mais calóricos, razão pela qual devemos procurar consumi-los com moderação, embora sejam importantes pelo fornecimento de ácidos graxos e por favorecerem a assimilação de vitaminas importantes.

Já o grupo dos micronutrientes é formado por:

  • Vitaminas e minerais – são essenciais nos processos digestivos, na circulação sanguínea, no funcionamento intestinal, além do sistema imunológico;

  • Água – elemento vital para o organismo, desempenhando trabalho importantíssimo na digestão, na absorção de nutrientes, circulação e excreção.

Para saber um pouco mais Carboidratos complexos: São digeridos lentamente pelo organismo, ocasionando aumento pequeno e gradual da glicemia (taxa de glicose no sangue). Por conter uma quantidade maior de vitaminas, minerais e fibras, são mais nutritivos. Este processo de digestão lenta proporciona um fornecimento constante de energia e limita a quantidade de açúcares convertida em gorduras por um bom tempo. Fazem parte deste grupo pães integrais, grão de bico, maçã, batata doce, sementes, vegetais e mandioca. Carboidratos simples: São fontes de energia imediata, isto é, são digeridos e absorvidos rapidamente e produzem um aumento da taxa de glicose no sangue. São exemplos mel, açúcares, balas, arroz branco, macarrão, pão branco, compotas, refrigerantes e biscoitos. Proteínas magras: São aqueles ricos em proteína e que têm baixa quantidade de gordura. Podem ser alimentos ricos em proteína de origem vegetal, como feijão, grão, favas, lentilhas ou ervilhas, ou ricos em proteína de origem animal com pouca gordura, como carne de frango e peru sem pele, clara de ovo e peixes magros como a pescada.

Fontes: PilatesAbout, PlanVale, Mulher de Classe.

#alimentação #pilates

174 visualizações

Nosso Blog

Neste espaço você vai ficar por dentro de novidades sobre o método Pilates, além de informações importantes e tirar dúvidas sobre
a prática de Pilates
Faça uma visita ao nosso studio

Avenida Dom Helder Câmara 5.644 - Sl. 1017

Cachambi, Rio de Janeiro-RJ

contato@pilatespontonorte.com.br

Tel.: 21 3046-3025

Para que você conheça melhor o nosso trabalho, na aula experimental fazemos um programa específico para cada aluno, numa série introdutória com 40 minutos de duração.

@2017. Todos os direitos reservados.

+55 21 97378-6398

ALONGAMENTO - TRATAMENTO DE DORES CRÔNICAS - FORTALECIMENTO MUSCULAR - MELHORA DA POSTURA E DA OSTEOPOROSE COM AUMENTO DA DENSIDADE ÓSSEA