• Pilates Ponto Norte

Escolhendo seu instrutor de Pilates



Você quer fazer Pilates? Já viu muita propaganda em vários locais?


Como escolher um studio dentre tantas opções?


Calma! O Pilates Ponto Norte vai ajudar você a fazer a melhor escolha.


O Método Pilates pode ser ensinado de dois modos: no solo, chamado Mat Pilates, em que se usa apenas esteira e outros equipamentos pequenos, como rolos de espuma, bolas, faixas elásticas, entre outros; ou em grandes equipamentos, como reformer, cadillac, ladder barrel, ladder chair. Na maioria dos casos, o instrutor vai mesclar as duas formas de Pilates.


Mas quem é o instrutor de Pilates? Para alguns, é aquele que recebe o aluno com um sorriso, arranca o couro durante as aulas e sorri novamente quando ele se despede. Brincadeiras à parte, é importante saber que aquela pessoa que vai a sua casa ou recebe você no estúdio não é chamado instrutor à toa. O instrutor de Pilates é assim chamado por formação.


Como é lá fora


No Reino Unido, qualquer um pode chamar a si mesmo instrutor de Pilates. Não é algo legalmente definido. Esses “instrutores” frequentam cursos de curta duração, muitas vezes realizados ao longo de um fim de semana, aprendem exercícios básicos e se consideram aptos a criar suas próprias aulas. O que parecem esquecer, no entanto, é que tal inexperiência pode comprometer a integridade física dos alunos, inclusive com o risco de sequelas irreversíveis.


A avaliação também é duvidosa. Esses cursos podem chegar a 14 horas de palestras, às vezes seguidas de um curto exame em data posterior ou apresentação em vídeo do “instrutor” dando uma aula. Em geral, são cursos que atraem instrutores previamente qualificados em ginástica e aeróbica, e que já trabalham em academias ou de forma independente.


Instrutores de Pilates no Brasil


Cada vez mais as pessoas têm se interessado pela prática de Pilates, tendo em vista os inúmeros benefícios. No entanto, proporcionalmente vem crescendo a quantidade de não profissionais trabalhando com o Método no Brasil. São profissionais que atuam irregularmente, não só sem o curso de formação em Pilates como também sem curso de graduação, porém exibindo certificados de cursos realizados no exterior ou supostas certificações nacionais e internacionais sem validade no nosso País.


Por isso, é importante saber que, antes de ser um instrutor de Pilates, o profissional deve ser fisioterapeuta ou educador físico com registro profissional no Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (CREFITO) ou no Conselho Regional de Educação Física (CREF), respectivamente. Ao contrário do que tem sido divulgado, Pilates não é moda e sim prática profissional regulamentada, estando o profissional vinculado ao controle ético e fiscalizatório do Conselho Federal e dos Conselhos Regionais.


Em relação ao instrutor com formação em Fisioterapia, o Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO) assegura que “compete ao fisioterapeuta o exercício desta técnica, prescrevendo, induzindo o tratamento e avaliando o resultado a partir da utilização de recursos cinesioterapêuticos e/ou mecanoterapêuticos”. Em palavras mais simples, significa dizer que o fisioterapeuta está habilitado a aplicar o Método Pilates com segurança, levando em conta seus conhecimentos e domínio da técnica, podendo atuar tanto na reabilitação quanto no condicionamento físico.


Um instrutor de Pilates não se forma em um fim de semana, são necessários meses de curso regular, além de outros cursos complementares. A aplicação do Método por profissional não habilitado pode trazer sérios riscos ao aluno. Sem o devido cuidado, determinados movimentos podem causar lesões no pescoço ou distensão das costas, por exemplo, se feitos incorretamente.


O que esperar do seu instrutor?


Qualidade. Como você pode imaginar, os egressos de cursos certificados irão proporcionar qualidade à prática de Pilates. Você com certeza vai preferir pagar mais a um professor certificado, sabendo que ele se formou em cursos reconhecidos e vai zelar não só por sua forma física como também por sua saúde e seu bem-estar.

Programa personalizado. Você também deve olhar para o tamanho das turmas. Muitos instrutores se orgulham de suas turmas cheias, principalmente em estúdios grandes ou montados dentro de academias, porém o Método Pilates deve ter um programa personalizado, voltado para as necessidades de cada indivíduo. O ideal é que o instrutor possa passar tempo com cada aluno, respeitando seus limites e assegurando-se de que ele está fazendo cada exercício corretamente.

Conhecimento. Seja você o tipo curioso ou não, dúvidas sempre surgem e nada melhor do que ter alguém para solucioná-las. Instrutores de Pilates, devido a sua formação, possuem grande conhecimento em anatomia, fisiologia e biomecânica, ou seja, eles são capazes de dizer, sem hesitar, qual parte do seu corpo está sendo beneficiada com cada exercício. Além disso, um instrutor jamais inicia a prática de Pilates sem uma avaliação prévia. Ele vai querer conhecer você, seus objetivos e saber mais sobre a sua saúde.



0 visualização
Faça uma visita ao nosso studio

Avenida Dom Helder Câmara 5.644 - Sl. 1017

Cachambi, Rio de Janeiro-RJ

contato@pilatespontonorte.com.br

Tel.: 21 3046-3025

Para que você conheça melhor o nosso trabalho, na aula experimental fazemos um programa específico para cada aluno, numa série introdutória com 40 minutos de duração.

@2017. Todos os direitos reservados.

+55 21 97378-6398

ALONGAMENTO - TRATAMENTO DE DORES CRÔNICAS - FORTALECIMENTO MUSCULAR - MELHORA DA POSTURA E DA OSTEOPOROSE COM AUMENTO DA DENSIDADE ÓSSEA