Joseph Pilates desenvolveu seu método com base na respiração e com a finalidade de limpar o fluxo sanguíneo através da oxigenação.

A boa respiração ajuda a controlar melhor os movimentos não só na prática dos exercícios, mas também na vida diária.

Como se respira?

Na respiração do Pilates, inspira-se pelo nariz e expira-se pela boca, o que permite uma ativação profunda da musculatura abdominal muito superior do que a que se consegue ao se expirar pelo nariz. No entanto, a respiração deve ser o tempo todo lenta e contínua, sendo as inspirações e expirações sempre de igual duração.

Durante a inspiração as costelas se abrem “para fora e para cima” enquanto a coluna é alongada, conseguindo assim encher os pulmões de oxigênio ao máximo. Ao inspirar é importante não relaxar os músculos abdominais, de modo a evitar perder o alinhamento postural e acabar utilizando os músculos inadequados durante a execução dos exercícios.

 

A expiração, por sua vez, facilita a contração dos músculos abdominais, uma vez que anatomicamente, durante essa expiração, se produz um encolhimento da caixa torácica “para dentro e para baixo”.

 

Ao expirar o diafragma se eleva, gerando assim um impulso dos músculos abdominais para dentro e criando um centro de energia ou “casa de força” forte, o que é essencial para o processo de estabilização do núcleo.

 

É importante que o aluno tenha ou aprenda a ter um conhecimento mínimo do ciclo respiratório, pois assim será capaz de compreender bem os movimentos e os exercícios que irá praticar durante as aulas de Pilates.

4 de 4
Faça uma visita ao nosso studio

Avenida Dom Helder Câmara 5.644 - Sl. 1017

Cachambi, Rio de Janeiro-RJ

contato@pilatespontonorte.com.br

Tel.: 21 3046-3025

Para que você conheça melhor o nosso trabalho, na aula experimental fazemos um programa específico para cada aluno, numa série introdutória com 40 minutos de duração.

@2017. Todos os direitos reservados.

+55 21 97378-6398

ALONGAMENTO - TRATAMENTO DE DORES CRÔNICAS - FORTALECIMENTO MUSCULAR - MELHORA DA POSTURA E DA OSTEOPOROSE COM AUMENTO DA DENSIDADE ÓSSEA